SUSTENTABILIDADE

Sustentabilidade: palavra que está na cabeça de quem se preocupa com o meio ambiente e com o futuro do planeta. Na Leva & Traz, a responsabilidade ambiental agora faz parte da nossa missão e está totalmente ligada ao negócio. Começamos agora a trabalhar para garantir o futuro sustentável das próximas gerações.

Mas será que é possível realizar entregas com veículos automotores respeitando o meio ambiente? Nós provamos que sim. Somos os primeiros do segmento a dar exemplos de ações para o crescimento da área verde em nosso planeta.

Nosso foco é a ecoeficiência. Para nós, não basta realizar entregas para os clientes com rigorosos padrões de segurança.

Com a prestação de nossos serviços, utilizando bicicletas reduzimos o impacto no meio ambiente e reforçamos nosso compromisso com a busca da excelência em nossas operações. Esta foi nossa primeira ação no comprometimento com o nosso planeta.

Em 2010 realizamos a distribuição de 5000 sementes de árvores para nossos clientes e colaboradores, com o objetivo de conscientizar nossa sociedade da importância de se preservar a natureza. Com pequenas atitudes vamos fazer a diferença.  

No decorrer do ano de 2011 daremos continuidade ao trabalho de conscientização para sociedade, aumento do número de bicicletas nas ruas e outras alternativas que forem sendo elaboradas durante o ano através de dicas e sugestões em nosso site.

projeto-levando-o-verde-transporte-leva-e-traz-juiz-de-fra.png
As Árvores

Consideradas vegetais superiores por apresentarem diversos sistemas, cada um altamente especializado, as árvores podem ser, visualmente, divididas em três partes: raizame (conjunto das raízes), tronco e copa (esta ultima inclui ramos, folhas, flores e frutos).
Para efeito de classificação, são considerados árvores os vegetais que apresentam essas três partes e altura superior a 4 m.
As palmeiras, embora tenham mais de 4 m de altura, não entram nesta classificação, pois, não possuem troncos, propriamente, mas um caule típico das Palmáceas, chamado estipe.
0 mesmo acontece com o bambu, cujo caule, típico das gramíneas, recebe o nome de colmo.
Há ainda um outro grupo de plantas, que se diferencia das árvores pelas suas sementes que se apresentam nuas, não tendo uma polpa que as proteja.
Trata-se do grupo das gimnospérmicas, ao qual pertencem as chamadas coníferas (resinosas).
Entre as funções paisagísticas mais importantes para as plantas classificadas como árvores estão: a organização dos espaços, o auxílio na captação das águas pluviais, a diminuição da amplitude térmica, a absorção de ruídos, a redução da poeira, a redução e condução dos ventos, a projeção contra os raios solares e o abrigo para pássaros e outros animais.

Fonte: Departamento de Ciências Florestais Universidade Federal do Paraná

Como Plantar uma árvore

Escolha do local para plantio da muda.
O local para plantio da muda deve ter espaço suficiente para que a futura árvore possa desenvolver a sua copa.
A muda não pode ser plantada muito próxima de casas, muros, etc.
A distância mínima entre uma muda e outra ou mesmo entre a muda e uma casa, deve ser no mínimo de 5,0 metros.
Deve-se evitar também o plantio da muda sob a linha de energia elétrica.
Preparo da cova de plantio
A cova (buraco) onde será plantada a muda deve ter as dimensões de:

40 cm x 40 cm de boca,
40 cm de profundidade.

Ao abrir a cova, a terra retirada deve ser aproveitada para o enchimento do buraco.

Adubação

Para garantir um melhor crescimento da muda, é recomendável que se faça uma adubação na cova antes do plantio utilizando-se 150 gramas de calcário, 200 gramas de superfosfato simples e adubo orgânico (esterco) bem curtido.
Primeiro faz-se a mistura de três partes de terra com uma parte de adubo orgânico e depois acrescenta-se o calcário e o superfosfato.
Essa mistura deve ser utilizada no enchimento da cova.
O calcário e o superfosfato simples podem ser encontrados nas lojas que vendem plantas, produtos agrícolas ou mesmo em alguns supermercados.

Preparo da muda

Normalmente as mudas são produzidas em sacos plásticos, no entanto podem ser utilizados outros tipos de embalagens como latas e tubetes.
No momento do plantio, a embalagem (saco plástico ou outros) que envolve a muda deve ser retirada com cuidado para que o torrão que protege as raízes não se quebre.
Para facilitar a retirada, segure a muda deitada com uma mão e com a outra, utilizando objeto de corte (faca, tesoura) corte o saco plástico no sentido boca-fundo e com cuidado retire a embalagem plástica.

Plantio da muda

Retirada à embalagem, abra um buraco no centro da cova com tamanho suficiente para acomodar o torrão da muda a ser plantada.
A parte superior do torrão da muda deve ficar nivelada com a superfície da cova e o torrão deve ficar em pé (posição vertical).
Coloque em seguida a terra retirada da cova e adubada junto da muda plantada e, com as mãos, pressione a terra ao redor do torrão até que este esteja firme e bem envolvido pela terra da cova.

Terminado o plantio, regue a muda abundantemente.

Cuidados após o plantio

Depois de plantada, a muda deve receber cuidados até que fique adulta e saudável. 
Molhe-a com freqüência, de preferência a cada dois dias, no período da manhã ou final de tarde. 
Após o primeiro mês, regar a planta uma vez por semana.

Atenção:

Nos dois primeiros anos após o plantio, é importante que se faça uma adubação de cobertura a cada seis meses utilizando uma mistura de:
50 gramas de uréia, 100 gramas de superfosfato simples e 50 gramas de cloreto de potássio.
Essa mistura deve ser aplicada ao redor da muda na forma de uma coroa formada pela projeção da copa da planta no solo. 
Se a muda for plantada em uma calçada, coloque uma grade de proteção para evitar que ela seja danificada por animais ou pessoas.

Fonte: IBAMA/mma-2000

© 2018 Transporte Leva e Traz. Todos os direitos reservados. Desenhado por Gustavo Muxima.